domingo, 7 de outubro de 2012

Curvas da lua

adormecem
no tempo
a meu lado...

Traço moreno
:faceiro
:trigueiro
sereno!

Pensamento
alado
calado
redimensionado!




Amor
incondicional
atemporal
por muitas luas
- em você -

: imortal!
                                                                                         
                                               

6 comentários:

  1. É encantadora a forma como você descreve os predicados do amor... aqueles que só quem ama verdadeiramente consegue relatar.

    Te desejo uma semana abençoada.

    Bjos em seu coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amar é privilégio de poucos... e sonho dos poetas.

      Excluir
  2. Muito presente o fator e o efeito sinestésico em sua poética!
    O Amor aqui têm forma
    :cor
    :infinitas estações
    e asas
    as quais - em apenas um ruflar - parecem transportar o leitor para a própria dimensão do verdadeiro Amor.

    Beijos e uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  3. Quisera pegar uma carona nessas asas, transpor esse universo tão pequeno e humano e ir além... e quem sabe entre as estrelas encontrar o Amor que entre os mortais não achei...rs.rs.

    Beijos, amigo!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Gil, boa noite!!
    Poesia, amor e imortalidade costumam reunir-se, de fato, nas curvas da lua, e planejar assaltos fantásticos a corações descuidados, arrebatando-os de súbito com asas imperceptíveis... Dessa vez, parece terem trazido um traço moreno como quarto componente do grupo. Que seja, pois, incondicional, mas com uma condição: que seja eterno, ao menos enquanto dure!
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos
    Lello

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...